9 cuidados essenciais para otimizar a vida útil do seu carro!

Para cuidar bem do seu primeiro carro, alguns cuidados básicos são indispensáveis. Conheça alguns deles hoje!

Veja as nossas dicas sobre como conseguir aumentar a vida útil do seu carro.

Faça as revisões recomendadas

Se o seu veículo é 0 km, o fabricante tem recomendações específicas sobre de quanto em quanto tempo você deveria fazer uma revisão. Se você quer preservar seu carro novo, é muito importante respeitar esse tempo.

É claro que é um desembolso extra de dinheiro, mas o investimento vale a pena! Além disso, algumas montadoras atrelam a garantia do veículo ao fato de fazer essas revisões periódicas e você não vai querer perder a sua por uma bobagem dessas, né?

Agora, se você optou por um seminovo, o cuidado deve ser ainda maior. Como não existem nenhuma obrigatoriedade de fazer as revisões com frequência, é bom fazer uma visita ao mecânico de sua confiança de 6 em 6 meses, mais ou menos.

Assim você previne os problemas e, quando aparecerem, começa a tratá-los bem no começo, economizando um desembolso maior que poderia acontecer mais tarde.

Tenha um cuidado especial com o motor

O motor é uma das partes mais importantes do seu carro e, justamente por isso, merece uma atenção especial. Você deve ficar de olho em qualquer tipo de alteração, como barulho diferente ou a emissão de fumaça. Afinal de contas, eles podem sinalizar problemas muito maiores e é bom se prevenir!

Faça a troca de óleo e cheque periodicamente

A troca de óleo é um cuidado relativamente simples, mas poucas pessoas se preocupam em fazer na hora certa e na regularidade prevista. Mesmo na correria do dia a dia e as diversas atribuições do dia, você consegue facilmente separar alguns minutinhos e fazer isso. E olha que ter o óleo em dia é importantíssimo, então, na verdade, você está cuidando do seu carro e prevenindo problemas futuros.

O óleo é o responsável por lubrificar a movimentação das peças, fazendo com que ele seja mais fácil e não danifique nenhum sistema. O óleo lubrificante ainda ajuda a limpar o motor, eliminado diversos resíduos que se acumulam constantemente e poderiam gerar problemas maiores, como um entupimento, por exemplo.

O ideal é que a troca aconteça de 6 em 6 meses ou a cada 10 mil quilômetros rodados – o que acontecer antes.

Mantenha o carro limpo

Acredite se quiser, mas manter o carro limpo é uma ótima maneira de aumentar sua vida útil. Se estiver financeiramente apertado, arregace as mangas, afinal de contas, você mesmo pode fazer isso!

Pode começar passando o aspirador, um pano molhado e uma mistura de detergente e água. Para quem não sabe, a sujeira pode impregnar depois de algum tempo, então, para manter tudo novinho, é bom manter o veículo sempre limpo.

Outra boa dica é cuidar bem dos estofamentos dos bancos. Como a maioria dos carros tem um estofamento de tecido, podem manchar ou ficar permanentemente sujos. Você pode usar um pouco dos produtos que usa para limpar os móveis estofados na sua casa (como o sofá) e assim manter tudo limpinho e novinho.

Se o banco tiver estofamento de couro, você pode usar produtos específicos que fortalecem o material e evitam as rachaduras. Quando acontecer do estofado estar desgastado ou manchado demais, não hesite e troque. Essa repaginada vai dar um up no interior veículo e até valorizá-lo.

Calibre os pneus

Esse é outro cuidado simples e que não precisa de muito tempo, já que pode fazer isso antes de ir para o trabalho, uma vez por semana. Nesse caso, tudo que você precisa é acordar 10 minutinhos mais cedo.

Ter os pneus calibrados é uma ótima maneira de aumentar a durabilidade dos seus pneus, já que o desgaste acontece de forma mais lenta e regular. Então, evite andar com os pneus acima ou abaixo da calibragem sugerida no manual do seu veículo.

Além disso, não se esqueça de fazer, periodicamente, o alinhamento e balanceamento. Essas são maneiras simples (e relativamente baratas) de evitar problemas maiores com seu carro e fazer com que seu desempenho ocorra dentro do esperado.

Dê atenção aos freios

Os freios são importantíssimos e também merecem destaque. Fique de olho a qualquer ruído ou barulho quando acioná-los, pois isso pode indicar algum problema no disco ou pastilha. Para não ficar na mão, inclua esse item na sua revisão periódica.

Evite descansar o pé na embreagem

Muitas pessoas acabam desenvolvendo a mania de dirigir com o pé esquerdo na embreagem. Pois saiba logo de cara que esse hábito pode desgastar a embreagem e reduzir a durabilidade das peças em metade do que elas durariam normalmente.

Bem, motivo de sobra para não cair nessa, concorda? Por isso, sempre deixe seu pé esquerdo apoiado no chão no carro quando não estiver usando a embreagem.

Tenha cuidado com a pintura do carro

Manter o seu carro limpo, como já tratamos, é uma ótima maneira de cuidar da pintura do veículo. Além disso, é bom cuidar da pintura sempre que esbarrar ou perceber que alguma parte desgastou (seja por uma possível colisão ou qualquer outro problema).

Manter a pintura sempre alinhada é a melhor maneira de evitar problemas como descascados e a oxidação dos metais. Outra boa dica é evitar parar no sol, já que ele pode corroer a tintura e aumentar as chances de ferrugem. Se a pintura estiver muito desgastada, talvez uma boa opção seja repintar o carro.

Tome cuidado com seu jeito de dirigir

Cuidar bem do seu veículo tem muito a ver com a maneira com que você conduz. Ter cautela, prudência e direção defensiva é ótima medida para preservar seu carro. Então, acelere devagar, passe a marcha na hora certa, freie devagar e aumente assim a quantidade de quilômetros que seu veículo vai trafegar sem grandes problemas.

Com essa lista, você tem muito em mãos para fazer do seu primeiro carro um companheiro de anos. Cuidando bem de certos detalhes, ele terá uma vida útil grande e vocês vão compartilhar muitos bons momentos!

Conheça as 5 melhores dicas de mecânica para mulheres

A ida à oficina mecânica é o pior pesadelo de muitas mulheres. Resolver problemas que surgem no carro não é nada fácil quando você não tem afinidade com o assunto e não conhece boas dicas de mecânica. Claro que isso vale também para homens que não se interessam por carros, mas, em geral, nossa cultura estimula muito pouco a relação da mulher com os veículos.

Infelizmente, algumas oficinas mal intencionadas se aproveitam dessa falta de intimidade para tirar proveito da situação. Por isso, o primeiro passo para se proteger e resolver seus problemas mecânicos é procurar um profissional de confiança. É importante também conhecer o seu carro e saber o jeito correto de cuidar e preservar algumas peças dele. Não sabe como fazer isso? Veja nossas cinco dicas!

1. Fique atenta a barulhos no freio

Você precisa saber que, na maioria dos casos, não é para existir barulhos em frenagens. Isso porque a pastilha de freio é uma composição de materiais que se gruda ao disco de freio. A única coisa que resulta dessa ação é o calor provocado pelo atrito entre os dois componentes.

Então, se você está dirigindo e escutou um barulho ao pisar no freio, fique atenta. Ele está indicando algum problema. Se for um assobio, pode ser característica da pastilha, pois, dependendo do material empregado em sua fabricação, ela produz tal ruído. Mas, quando o ruído é constante e incomoda, é possível lixar o componente e sanar o barulho.

Caso o barulho no freio seja metálico, o problema é mais sério. Isso indica que a pastilha se desgastou e ficou apenas a base metálica. Ao frear, os dois metais se tocam, produzindo um ruído desconfortável de “ferro com ferro”.

Essa situação é perigosa, pois os dois metais não têm aderência entre si e, com isso, o freio perde eficiência. Assim, se escutar esse tipo de som, corra para uma oficina para efetuar o reparo do freio. O ideal é que a manutenção preventiva seja realizada antes desse barulho, pois, a essa altura, o disco de freio também precisará ser trocado.

2. Evite o superaquecimento do motor

Uma das coisas que as mulheres precisam fazer é ler o manual do veículo. Nele você vai encontrar diversas dicas de mecânica, além de outras informações importantes, como o significado das luzes no painel. O superaquecimento do motor, um problema bastante sério, é identificado por meio dessas luzes.

O indicador avisa quando o motor do carro ultrapassa a temperatura ideal de trabalho, que geralmente é acima de 90 graus. Por isso, fique atenta. Se o ponteiro começar a subir e a luz da temperatura acender, pare o carro imediatamente em um local seguro, de preferência em um posto de combustível.

O superaquecimento acontece por falha no sistema de resfriamento. Então, verifique se existe líquido no reservatório do radiador. Se você o completou há pouco tempo e mesmo assim ocorreu o aquecimento, é sinal de vazamento. Já quando o líquido está na marca correta, o problema pode ser na válvula termostática.

Em todo caso, é preciso procurar o mecânico. Continuar rodando com o carro superaquecido é muito perigoso, pois as elevadas temperaturas podem prejudicar diversos componentes e a conta do conserto vai sair bem mais cara.

3. Não descanse o pé na embreagem

Esse é um vício que muitos homens e mulheres têm ao volante. A mudança desse hábito pode preservar a embreagem do seu carro. Muitas pessoas deixam o carro engatado no sinal, esperando ele abrir para arrancar, por exemplo. Essa atitude desgasta prematuramente o componente e a troca terá de ser feita antes do esperado. Por isso, evite.

4. Cuidado com os fluidos do carro

O veículo tem diversos fluidos fundamentais para seu funcionamento. Eles devem ser verificados frequentemente. Um dos mais importantes é o óleo de motor. Sempre cheque o nível e a viscosidade dele pela vareta. Se a marcação do nível estiver no meio ou abaixo, isso pode indicar vazamento.

Leve o carro à oficina mecânica para investigar. Além disso, é importante realizar a troca do óleo do motor sempre no tempo estipulado, pois rodar com o líquido velho prejudica o funcionamento do veículo.

Outro líquido que merece atenção é o de arrefecimento (ou líquido do radiador). Deixe sempre próximo ao nível máximo. Caso seja necessário completar com frequência, pode existir um vazamento. E, se você não conseguir enxergar o nível por conta da sujeira, está na hora de realizar uma limpeza no sistema.

Por último, verifique o fluido de freio. Esse reservatório também tem marcação para mínimo e máximo. Caso esteja muito abaixo do mínimo, vá a uma oficina, pois completar o nível com óleo diferente pode ser prejudicial ao sistema.

5. Cuide dos pneus e da bateria

Outro cuidado básico muito importante é com o pneu do seu carro. Calibre frequentemente (a cada 15 dias) e na pressão indicada no manual do veículo. Circular com o pneu murcho pode danificá-lo, além de consumir mais combustível. Também é importante realizar alinhamento e balanceamento das rodas e o rodízio dos pneus a cada 10 mil quilômetros.

Com relação à bateria, tome alguns cuidados para que ela dure mais tempo. O principal deles é minimizar o esforço na partida do veículo. Para isso, quando for ligar o motor, desligue os faróis, o ar condicionado, o som e qualquer outro equipamento que necessite de energia. O motor de arranque exige bastante da bateria, então, ter outros equipamentos ligados na hora da partida vai sobrecarregar o componente e diminuir sua vida útil.

É sempre bom ter à mão o telefone de uma assistência 24h, para casos de problemas com bateria, quando o carro tem dificuldades para ligar ou simplesmente não liga. A assistência envia um funcionário para dar uma carga na sua bateria e possibilitar que você dirija até um local apropriado para substituí-la.

Viu como aprender dicas de mecânica é importante para conhecer mais o seu carro? Assim, você não fica com medo de sofrer um golpe na próxima vez que ele apresentar algum defeito. Atualmente, a indústria automotiva oferece cursos de manutenção voltados ao público feminino. Vale a pena estudar e entender mais sobre o assunto!

 

Fonte: blog.hpoint.com.br

TROCA DO ÓLEO DE CAIXA AUTOMÁTICA

 Troca-se ou não o óleo do câmbio automático?

E a resposta não é nem sim, nem não, mas depende. Do quê? Do manual do seu automóvel. Os câmbios manuais, em quase sua totalidade, já não exigem a troca do óleo. O câmbio automático pode exigir com uma elevada quilometragem que varia entre 50 mil ou até mais de 100 mil quilômetros.

E existem algumas caixas automáticas que sequer exigem a troca do óleo, ele dura a vida inteira. Entretanto, o nível do óleo do câmbio automático de qualquer carro deve ser verificado periodicamente, pois pode acontecer um vazamento que exige levar o carro para reparo.

AGORA VOCÊ PODE CONTAR COM ESTE SERVIÇO AQUI NA GALAXY!

A importância de cuidar da suspensão do carro

O sistema de suspensão é composto principalmente por amortecedores e molas, mas existem também outros componentes, como braço oscilante, pivô de suspensão e barra estabilizadora.

Quando os componentes desse sistema apresentam desgaste, a dirigibilidade do veículo é afetada e o desgaste dos pneus fica acentuado, o que pode causar graves acidentes. Para que isso não aconteça, acompanhe as dicas abaixo:

1. Realize uma inspeção periódica

A melhor forma de garantir um bom funcionamento do conjunto de suspensão do carro é fazendo a manutenção periódica. Se o veículo não se envolver em nenhuma batida ou sinistro, verifique a suspensão a cada 20 mil quilômetros.

2. Tenha alguns cuidados simples

Por meio de alguns cuidados simples, a troca da suspensão pode ser adiada, fazendo com que você economize. Confira quais:

2.1. Tenha cuidado ao dirigir

O modo como você dirige o carro e as ruas por onde passa também desgastam o sistema de suspensão do veículo. Portanto, evite ruas muito esburacadas e não passe em lombadas e buracos em alta velocidade.2.2. Não exceda o peso

Carregar mais peso do que o veículo comporta, seja por excesso de passageiros ou carga excessiva na carroceria ou bagageiro, também compromete a durabilidade da suspensão do carro.

2.3. Equilibre o bagageiro

Quando for viajar, coloque os objetos mais pesados no centro e distribua o restante nos lados, equilibrando o peso. Não concentre o peso somente em um lado do bagageiro, pois o desequilíbrio das bagagens pode fazer com que o carro apresente mudanças na estabilidade.

3. Mantenha o alinhamento e o balanceamento em dia

O alinhamento e o balanceamento do veículo contribuem para prevenir o desgaste prematuro dos amortecedores, portanto, mantê-los em dia também ajuda a prolongar a vida útil da suspensão.

Quando for a uma oficina fazer esse serviço, peça para que o mecânico dê uma olhada na suspensão do carro, procurando por vazamentos ou sujeira nas hastes. Eles são indícios de que há algo de errado com a suspensão.

4. Fique atento a problemas comuns

Uma maneira de averiguar o estado da suspensão em casa é o chamado empurrãozinho: basta empurrar para baixo, com bastante força, um dos cantos do carro.

Se a carroceria oscilar mais de duas vezes antes de voltar ao normal, significa que os amortecedores não estão desempenhando corretamente seu papel.

5. Faça a troca do conjunto todo

A suspensão é composta por amortecedores e molas e, muitas vezes, os motoristas trocam somente os amortecedores e se esquecem das molas. Porém, essa prática não traz economia, uma vez que, se algum dos dois apresentar desgaste, comprometerá funcionamento do outro componente.

Agora que você aprendeu sobre os cuidados que deve ter com a suspensão do carro, curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de vários outros assuntos!

Conheça 5 cuidados com o carro que você precisa ter diariamente

Você já ouviu falar de manutenção preventiva? Muitas pessoas pensam que os cuidados com o carro começam quando há problemas, mas, na verdade, prevenir é melhor que remediar. E não pense que esse tipo de manutenção deve ser feito apenas na oficina mecânica. Para conservar o seu veículo sempre novinho, você pode começar a cuidar dele na garagem de casa.

A manutenção preventiva envolve inúmeras atitudes que você pode e deve adotar no dia a dia, antes mesmo de dar a partida. Hoje, vamos mostrar quais são os principais cuidados diários que você precisa ter com o seu carro. Vamos lá?

 

1) Calibre os pneus

Utilizar a calibragem correta dos pneus do seu carro é muito importante para uma série de fatores. E um deles é o seu bolso. Pneus muito vazios ou cheios em excesso se desgastam de forma irregular, diminuindo a vida útil do componente e, como se não bastasse, forçando a suspensão e os amortecedores.

Portanto, observe qual é a recomendação do fabricante para o seu carro. Essa informação pode ser encontrada no manual do proprietário ou em adesivos afixados nos batentes da porta e na abertura do tanque de gasolina.

Não é necessário calibrar todos os dias (geralmente, uma vez por semana é um bom prazo), mas é recomendável verificar as quatro rodas antes de sair, para que você veja se não há algum furo ou outro sinal de problema, como bolhas ou pneus vazios demais.

2) Verifique o nível da água e dos lubrificantes

Em geral, os sistemas de óleo e arrefecimento devem manter o nível dos líquidos até o momento da troca. Entretanto, a verificação periódica é necessária, pois pode haver vazamentos. No caso da lubrificação, o consumo alto pode indicar problemas mais graves no motor, que podem se tornar ainda piores caso você demore para acionar o mecânico.

Quanto ao sistema de arrefecimento, se for necessário completá-lo utilize o mesmo tipo de aditivo que já está no reservatório.

 

3) Fique atento a barulhos

Ouvir música no carro é uma delícia, mas, ao sair pela primeira vez no dia, tente rodar alguns quilômetros com o som desligado. Essa é a hora de procurar sinais de que algo pode não estar em ordem. Chiados no freio, batidas na suspensão ou ruídos no motor são a indicação de que o mecânico precisa ser acionado. Se a situação se prolongar, o defeito pode se tornar ainda mais grave, sendo que o conserto sairá mais caro.

 

4) Mantenha o carro limpo

Além da questão estética, a limpeza do carro é importante para mantê-lo sempre conservado. No dia a dia das ruas, a pintura pode receber detritos capazes de manchá-la irreversivelmente, o que fará com que você precise investir um bom dinheiro no futuro.

Também é importante ficar atento à limpeza do ar-condicionado, que deve ser feita por profissionais ao menos uma vez por ano.

 

5) Observe o consumo

Se o consumo de combustível estiver muito alto, é sinal de que algo não vai bem no motor. O carro pode estar fazendo mais esforço do que o normal para ganhar velocidade e, com isso, o desgaste de componentes importantes pode trazer sérios problemas no futuro. Faça uma tabela e acompanhe diariamente a quantidade de combustível gasto.

E então, que tal iniciar os cuidados com o carro hoje mesmo?

 

 

CUIDADOS COM A EMBREAGEM

Além da manutenção em dia em seu veículo, a maneira de dirigir pode aumentar ou diminuir a vida útil da embreagem do carro;

Veja as dicas:

– Em ladeiras, evite segurar o carro com o uso da embreagem;
A prática é muito comum no trânsito, especialmente quando motoristas aguardam o sinal abrir. Porém, é bom lembrar que essa prática pode levar ao desgaste excessivo das áreas de atrito da embreagem, platô e volante do motor. Para evitar este desgaste, prefira o freio de pedal ou mesmo de mão e só utilizar a embreagem durante a saída.

– Evite dirigir com o pé apoiado no pedal da embreagem
Em estradas, muitas pessoas dirigirem com o pé esquerdo apoiado no pedal da embreagem. No longo prazo, esse hábito pode reduzir a vida útil do conjunto de embreagem. Ao trocar de marcha, tire o pé da embreagem lentamente, respeitando a característica do veículo. E se for manter uma mesma marcha por um longo período, deixe o pé descansando ao lado do pedal e não sobre ele.

– Ao trocar de marcha, não tire o pé bruscamente do pedal
Outro problema que geralmente traz prejuízos é liberar o pedal de maneira repentina durante as trocas de marcha, o que incorre em trancos no carro. Isso faz com que os coxins de motor sejam forçados e danificados com o tempo. Como nas outras situações, a prática, com o passar do tempo, prejudica as engrenagens da caixa de câmbio e pode danificar o disco de embreagem.

– Evite as arrancadas
A última recomendação é não realizar o uso da embreagem com rotações muito altas do motor e liberação muito lenta da embreagem, pois esta prática gera um atrito muito grande no conjunto contribuindo consideravelmente para o desgaste da embreagem.

Cuidados que você deve ter em dias de chuva

Mantenha as janelas limpas. A boa visibilidade é essencial para se dirigir com segurança o tempo inteiro, mas ela é ainda mais importante em momentos de chuva.

Mantenha as lanternas e os faróis do carro. Leve o veículo até um mecânico para fazer um ajuste correto das lanternas caso nunca o tenha feito

Mantenha os pneus. Os sulcos dos pneus são responsáveis pela aderência deles na estrada, motivo pelo qual é tão perigoso dirigir por aí com pneus carecas

Use os limpadores de para-brisa. Além de manter o vidro limpo, você pode manter a visibilidade na chuva usando corretamente os limpadores de para-brisa e o fluido de limpeza

Vá mais devagar. Sempre que estiver dirigindo e começar a chover, a sua primeira reação deve ser ajustar a velocidade do veículo.

Mantenha o foco. É importante prestar atenção na estrada, nos outros carros e nos pedestres o tempo inteiro, mas a atenção deve ser redobrada na chuva, onde não se pode ver bem e a habilidade de se frear é comprometida.

Acenda os faróis. Quando começar a chover, ligue os faróis dianteiros imediatamente,  independentemente da hora do dia.

Fique cerca de cinco segundos atrás do carro à sua frente. O ideal é sempre ficar alguns segundos atrás do carro da frente, mas o tempo deve ser ainda maior durante uma chuva.

Não pise com tudo no freio. Fazê-lo pode fazer com que o carro deslize para a frente e você perca o controle. Além disso, a água pode acabar entrando no freio, reduzindo a eficácia dele.

Faça curvas lentamente. Virar rápido demais o veículo em uma estrada molhada pode fazer com que as rodas se desconectem do chão, prejudicando o controle do carro e causando derrapagens.

Estacione se necessário. Não tenha medo de encostar o carro caso não se sinta confortável dirigindo. Caso não consiga ver as laterais da estrada, os carros à frente ou os arredores, encoste o carro

DICA GALAXY

Se você é daqueles motoristas que só abastece o carro após o tanque entrar na reserva, fique atento. Essa prática pode causar diversos problemas ao veículo e até deixá-lo a pé.
Evite usar a reserva do tanque de combustível

A quantidade da reserva depende do modelo do carro, mas geralmente fica entre 5 e 8 litros. Na maior parte dos carros 1.0 é de 5 litros. Ao contrário do que alguns pensam, não trata-se de um tanque extra. É a quantidade mínima de litros que as montadoras consideram ideal para acender o aviso de pouco combustível.

Essa reserva só deve ser usada em casos emergenciais. O risco do uso recorrente é a pane seca. Como não existe uma medida exata da quantidade de combustível que se tem, é impossível calcular quantos quilômetros ainda é possível percorrer.

A pane seca é infração de trânsito e multa, quatro pontos na CNH e o carro é guinchado, mesmo que tenha um posto próximo.

Danos

A bomba de combustível também sofre com o pouco combustível. Por ficar dentro do próprio tanque, ela utiliza o líquido do combustível como meio de resfriamento. Com o tanque vazio, a bomba não tem líquido refrigerante suficiente para resfriar e pode sofrer de superaquecimento.

Outro problema que pode ser causado por conta da pouca quantidade de combustível no tanque é a entrada de impurezas na bomba. A sujeira do combustível se deposita no fundo do tanque, por meio da decantação. Ao utilizar o combustível da parte final da guarnição, as sujeiras podem vir junto e serem enviadas para o motor, provocando falhas.

Para não sofrer este problema, procure imaginar que a marca de ¼  é o seu final. Abasteça sempre que o marcador chegar nesse nível e evite dores de cabeça.

Troque sua palheta do limpador

 

Para quem não sabe, a palheta é aquela parte com borracha no limpador de para-brisa que é responsável pela limpeza do vidro. Esse acessório é considerado

um item indispensável para a

segurança do condutor e passageiros, mas também não é à toa. Afinal, é ele quem permite uma visão nítida do trânsito mesmo em péssimas condições climáticas, principalmente durante dias chuvosos.

Quando essa peça começa a apresentar desgaste, além de perder eficiência na limpeza, pode inclusive causar danos ao braço do motor elétrico que faz o limpador se movimentar, parando de funcionar por completo. Isso acontece porque muitas pessoas não sabem quanto tempo dura a palheta do limpador de para-brisa e demoram para perceber os sinais de desgaste.

De forma geral, as palhetas precisam ser trocadas uma vez por ano, mas a vida útil desta peça pode variar de acordo com vários fatores, entre eles o uso.

Além dessas dicas, é importante se certificar da procedência da palheta para garantir que você está adquirindo um produto de qualidade e que vai trazer a segurança que você precisa. Aqui, na GALAXY LUBE, você conta com profissionais qualificados que poderão ajudar você a substituir esse acessório com muita confiança. Solicite um orçamento agora mesmo e conheça nossos serviços!

Conheça a Galaxy Lube

Acessibilidade para deficiente físicos, sala de espera climatizada, café expresso, agua gelada, banheiros individuais, atendimento especializado, ágil e cortês.

Equipamentos de alta tecnologia.

O melhor de tudo você não paga nada mais por isto.

Nossos serviços:

TRoca de óleo do carter, transmissão manual e diferencial.

Troca dos filtros de óleo,ar, combustível e cabine.

Higienização do ar condicionado e conferencia/troca do fluído de freio.

Limpeza do sistema de arrefecimento.